Cookies on the Michelin Site

For an optimale navigation, MICHELIN website use navigation cookies. Click on the   link for more informations Validate

Sua atividade
recente
!

Bem-vindo à sua caixa de ferramentas de históricos

Salvamos informações importantes a partir de suas buscas anteriores para facilitar sua vida.

???private_mode_title???

???private_mode_text???

Últimos pneus viram

Últimos concessionários viram

últimas investigações

Pilotar com segurança

Quando devo trocar os pneus?

Sua segurança vem em primeiro lugar: verifique os pneus

Pneus em más condições podem comprometer a performance do veículo e até colocar em perigo a sua segurança e a de quem você ama. É recomendado realizar uma inspeção semanal para verificar:

  • O estado dos pneus
  • A profundidade dos pisos
  • Quaisquer danos devido a impactos ou qualquer sinal de desgaste incomum, além de uma verificação da pressão dos pneus duas vezes por mês.

Na dúvida, peça sempre a opinião de um especialista!


Seis motivos para trocar os pneus

1. O pneu tem um furo

 

Os pneus são duráveis e desenvolvidos para suportar um determinado número/quantidade de impactos, mas os furos são inevitáveis. Se o pneu furar, deve ser inspecionado por um mecânico profissional. Apenas um profissional poderá confirmar que a câmara interna do pneu não sofreu danos irreparáveis.

2. O limite legal de desgaste de piso foi alcançado

 

O limite legal de desgaste de piso foi alcançado

O símbolo do boneco da Michelin no lado superior do pneu significa que ele tem indicadores de desgaste de piso.  Os indicadores são pequenas protuberâncias encontradas na parte inferior das ranhuras principais.

Quando a borracha restante desgastar a esse nível, o pneu alcançou o limite de desgaste legal de 1 mm. A Michelin recomenda substituir o pneu antes de chegar a esse ponto.  Após esse ponto, sua segurança não pode ser garantida, assim como também não há mais garantias de performance e aderência, especialmente em superfícies molhadas.

3. Os pneus mostram sinais de envelhecimento

 

É difícil prever o tempo de vida útil do pneu porque não há relação com a data de fabricação. Pneus que nunca foram usados ou que foram usados esporadicamente podem mostrar sinais de envelhecimento. Muitos fatores podem afetar sua vida útil: condições climáticas, armazenamento, uso, carga, velocidade, pressão do pneu, manutenção, estilo de pilotagem, etc.

A Michelin recomenda que todos os pilotos dediquem regularmente alguns minutos de seu tempo para inspecionar os pneus a fim de encontrar sinais externos de tempo de uso ou desgaste: deformações ou rachaduras no piso do pneu, nos lados ou nos ombros.
Os pneus devem ser verificados por um profissional que poderá avaliar se precisam ser substituídos ou não.

O teste de 5 anos...Antes que seja tarde demais!

Após 5 anos de uso ou mais, os pneus devem ser examinados anualmente por um mecânico profissional. Se os pneus precisarem ser trocados, siga as recomendações do fabricante em relação à reposição dos componentes originais. Como precaução, todos os pneus que não tenham sido substituídos após dez anos devem ser trocados, mesmo que aparentem estar em boas condições e não tenham atingido o limite de desgaste de piso do pneu

4. O pneu está danificado

 

O pneu está danificado

Pavimentação, buracos e objetos pontiagudos podem danificar seriamente os pneus. Todos os rasgos, cortes ou deformações devem ser cuidadosamente examinados por um mecânico profissional. Apenas um profissional pode confirmar se o pneu pode ser reparado.
Como regra geral, não conduza com pneus danificados ou perfurados.

Quando o dano do pneu não pode ser reparado?

  1. Furos nos lados do pneu
  2. Talão deformado ou visível
  3. Borracha deformada ou descolada
  4. Desgaste que deixa à vista a tela ou a carcaça sob o piso ou na lateral
  5. Dano causado por óleos ou substâncias corrosivas
  6. Aspereza ou arranhões na parte interna provocados por uma pilotagem com pressão de pneu insuficiente.

5. O pneu mostra um padrão de desgaste incomumwear

 

Um desgaste incomum do piso do pneu, localizado em determinados lugares, como no centro ou nos ombros, costuma indicar um problema mecânico (amortecedores desgastados, transmissão, reparos, etc.) ou de balanço. Esses problemas também podem ser o resultado de pressão do pneu incorreta.

Para prevenir o desgaste incomum, verifique o balanço da roda a cada seis meses. Isso possibilitará o prolongamento da vida útil do pneu e uma pilotagem mais confortável. Além disso, o desgaste do pneu pode parecer excessivo em relação à sua quilometragem quando comparado a outras motocicletas pilotadas nas mesmas condições. Caso isso aconteça, contate um especialista.

6. Você usa o tipo de pneu errado para seu veículo

 

Escolha os pneus de acordo com as exigências legais e o tipo de equipamento recomendado para seu veículo. Para uma performance ideal, utilize pneus com o mesmo padrão de piso nas partes dianteira e traseira. Pneus que têm designs, padrões de piso e de desgaste diferentes podem afetar o balanço e a estabilidade do veículo. Nunca equipe um veículo com um pneu radial e um pneu não radial, exceto se especificado pelo fabricante.

Quando for a hora de trocar os pneus, confira nosso pesquisador de pneus ou consulte um dos nossos especialistas para ter certeza de que está fazendo a melhor escolha.